sexta-feira, 24 de julho de 2015

CADA UMA...


O sexo feminino é um bicho
Burro pra caçamba! Ao ocorrer um acidente,
Faz do homem o que quer
Já pensou se fosse inteligente?

Quando e feia não tem regra,
Só mesmo a exceção,
Vai bem com pinga e limão,
Mas bonita, pode causar separação.

Quando gamada
Faz do amor imortal,
Dá o seu retrato,
Promete o original.

Quando gripada, fica fria
Mesmo acamada...
Será que estou com uma epidemia,
Não estou com sintomas... Minha barriga ta vazia.

Só por duas coisas choram,
Pôr causa da cebola e homem...
Mas não faz mal, desejo ser uma árvore!
E ter um homem como pica-pau.

Dinheiro do marido parece sabão,
Quando a mulher pega escorrega na mão,
Aproxima à esposa, ele foge de elevador,
Duas coisas vêm lhe perturbar; goteira e cobrador.

Após fala... Fala, ganha mesada
No marido lhe acerta uma vassourada,
Pode causar até uma separação, e ainda ela reclama
Não conheço o calor da praia, somente a do fogão.

Briga... Diz bobagem: - O dia que meu suor valer dinheiro,
Vou ao cofre abrir buraco...
E se essa modernidade chegar... Aposto,
Toda mulher vai nascer sem sovaco.

Tal mulher só sobe na vida,
Quando toma o elevador,
E se o marido matar alguém, e se for político,
É o defunto que vai preso.

Se pinga fosse fortificante,
Tal marido seria gigante e gostoso,
Quantos preferem serem bêbados conhecidos
Do que alcoólatra mentiroso.

Finalizando, digo aqui nesse banheiro,
O cão é amigo do homem
Porque não conhece dinheiro, diferente do político
Que é sujo como pau de galinheiro.

Feliz foi Adão...
Não conheceu a presidenta e nem inflação,
Nossa aposentadoria virou uma droga,
Ainda bem que ela não faz conta de ter sogra.

Deveria ter somente dois dentes,
Um para abrir latas, e repassar pro lula
Só assim parava de falar besteira
E o outro para doer à noite inteira.

Faço lhe um pedido... Melhore sua imagem,
Não minta tanto assim...
Usem palavras que abrem portas,
Puxe e Empurre!

Cuidado com o molusco lula!
- Cana na fazenda,
Da pinga...

Pinga na cidade da cana.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

CONHEÇA MIMOSO DO SUL




 (Do livro Galeria Brasil 2009)




Voz do vento,
Manso e barulhento,
Desfrutam da rampa,
Vôo livre e arrebatamento.

Serras, Estrela D’alva, Torres e Farol
Adjacente mata atlântica
Desnudam cachoeiras exuberantes.
Pascigo, santuário secreto abundante.

É a oportunidade concedida a Galeria Brasil
Conhecer a nossa natureza típica
Circuito cultural, celeiro folclórico.
Lares de famílias tímidas, mas gentil.

Olhar faiscante quando aparece a Pastorinha
A folia de reis e a do boi, resgate do carnaval
Festival de inverno sanfona e vila
A cavalgada...
Construção enxamel, antigos casarões.
Nossa origem, nossa história,
Colonização... Imigração...

Turismo... Que beleza! Zona urbana e rural,
Gera esperança em meio á natureza
Lá do alto da montanha
Resplandece a imagem do Cristo Redentor,
Mensagem... Vertical e horizontal
Transforma o comum em sagrado

Numa pedagogia universal.

terça-feira, 14 de julho de 2015

COMUNIDADE DE SANTO ANTONIO RECEBE QUADRA POLIESPORTIVA


 “As maiores vítimas dos males da nossa sociedade estão sendo as crianças. É das crianças que vêm os mais angustiantes apelos.
Para construirmos um mundo melhor, concentremos nossos esforços nas crianças.
Infelizmente, está difícil olhar para as crianças e observar a inocência, a pureza, a ingenuidade, a beleza, o sorriso, as brincadeiras, as cantigas, a felicidade na escola, no lar e a própria esperança.
Escola Constâncio Vivas, Comunidade, Poder Executivo e Legislativo, Associação Rural de Santo Antonio, Vale destacar aqui o empreendimento da ACORSAM, que aos poucos vai entendendo o seu verdadeiro papel de juntos somar as outras entidades, comunidade, escola, Comunidade Eclesial de Base, Associação do Folclórico, conscientização, deveres e direitos, Informar a comunidade por que devemos esforçar-se na devolução em numerário dos trabalhos oferecidos pela Prefeitura Municipal, como o dever de contribuir em dia com a taxa do IPTU, água. Informar por que loteamentos da comunidade têm que estar legalizado, já que envolvem outros organismos, como ESCELSA, SAAE, para estudos do novo bairro. E dever da Associação prestar colaboração e somar informações de utilidades públicas.
Certa ocasião em diálogo com Luiz Nazareth, disse a ele, que a Associação deveria resgatar seu verdadeiro papel. Não só a ACORSAM, mas todas as Associações, principalmente as da zona urbana. Associação não é para promover festas, o papel dela é como já explicitado nesse. A festa da Associação um elo muito forte, é mais que uma festa de confraternização. Aonde seus associados vão se reunir para comemorar os êxitos ou até fracasso daquele ano, de sua fundação, que pode ser com um jantar, um chã um grupo cultural, e quanto as festas se unirem com carinho jubilosos para colaborar com a festa do padroeiro, com o folclórico.
A Presidenta da Associação, Sandra Favores, está de parabéns, pude observar que luta para fazer o seu papel, mas infelizmente a evidencias que ela seja pressionada dentro da própria comunidade a fazer tal festa. E com isso as atividades da Associação ficam um pouco esquecida. Como sentar com seus associados, Construir um projeto de ações para o próximo ano e  devem fixar uma contribuição mensal, mesmo que irrisória para dar maior consistência ao termo Associavismo.  Não se esquecendo da Secretaria ir registrando no livro de atas suas reuniões mensais, a fim de fazermos nossa história.
Voltamos ao assunto da entrega da quadra poliesportiva à comunidade.
As meninas e os meninos serão o futuro do nosso município, observamos também a alegria estampado em cada rosto ao apresentar com instrumentos musicais o hino de sua escola, Letra de Rosimere Gama e música de Antonio de Pádua, duas grandes figuras em destaque, emocionante para quem prestou atenção na letra da referida canção.
A dança apresentada, ginástica de fita, muito bem Harmonizada pelos alunos do colégio.

Diante deste quadro, soa a resposta esses alunos não serão importunados por drogas, e outros fatores que estão destruídos a nossa juventude e nem tanto temer a Lei da maior idade penal. 

quinta-feira, 9 de julho de 2015

FESTA, ONDE ESTÁS?










Rememorado a festa...
Uma viagem desde década de 61
Com 16 anos, cheio de energia e vibração,
Envolvo com tantas variedades
Traz conhecimento e muita emoção,
O túnel foi passando... Nada é eterno
O que causava prazer...
Foi definindo ao tempo moderno.

Os jovens de outrora
Não dispunha de tanta concorrência;
Tudo: Novidade, alegria, união e festa!
Uma vasta programação apresentada...
Muitas... Muitas! Outras atrações...
Em torno de reviver Mimoso
Brilhantismo os eventos...
Receber os visitantes era a maior tradição.

Os jovens daquele tempo
Sentia as atrações em seu espírito,
Asa Delta! Voo livre...
Motociclismo, festa do laço, exposição
Futebol, corrida bicicleta, grupo teatro MIDIAM,
A réplica da nossa educação,
Fogos de artifícios, banda de música,
Show de artistas, bailes no salão.

As barracas nas ruas e praça...
O termômetro da festa!
O som romântico, suave vindo de cada poste,
Das bocas dos alto-falantes,
A iluminação das noites...
A cidade enfeitada... Os parques...
Moças e rapazes, cada qual
Embelezavam-se e arranjavam namorados...

Era arte, Fascinante...
O desfile do ginásio...
Carros alegóricos abrilhantavam,
Deslumbravam as visões...
As balizas! O enredo...
Tudo perfeito!
Do passado distante ao presente
Pouca coisa mudou.

Então por que achamos
Que ultimamente
Essas festas vêm decaindo?
Talvez seja fácil responder...
No passado, não havia concorrente,
Criança, adulto, idoso...
Rumo à data tão esperada
E não havia um sistema maldoso.

Hoje ao se falar em festa
A tal camisinha entra em cena,
O pai não tem domínio sobre teu filho
A família com olhos já sem brilho
E o sistema diz ser natural
Esquecera que da sociedade
Homem e mulher são célula
De ética nutrida! A verdade.

Voltemos ao questionamento,
Não havia a tal rede internet,
Videogame, o telefone celular
Para alguns a tal arte de fotografar, era déficit,
O computador, até mesmo a TV e o videocassete,
O inteligente projetor, cinema no lar
Para concorrer veio o ticket, está na porta o impeachment
Para desativar a disciplina familiar.

Para ter maior consistência,
Dialoguei com jovens de diversas classes sociais,
Fico surpreso... E muito mais ainda,
Deles não acharem algo
Que a festa lhe proporciona roteiro em lhe despertar,
Em suas mentes arquivadas
Pois eles têm tantas informações,
Que nem podem separar as sãs das poluídas.

Acredito que começa por ai
Durante os dias a festa do passado
As ruas estavam superlotadas,
Hoje e só mesmo a noite,
E, além disso, tem coisa mais forte
Sexualidade aberta! Droga quase liberada,
Podendo causar a morte,
O jovem não está nem aí! Foi na onda da sociedade corrompida.

E aí?  Da pano pra manga,
Para esse texto refletir
Precisa de muito esforço
E bastante conquista,
Uma disciplina que ensina,
Que aconteça o que acontecer,
A nossa cidade ainda é uma menina
É a mesma que nos faz crescer.

Queira ou não queira,
Ela e a mão
Que balança o berço,
Seja qual for a nossa opção,
Temos a ideia do aconchego,
E não ter medo de errar,
Minha cidade querida!

Necessito sempre te amar.

Seguidores

ALCI SANTOS VIVAS AMADO

Minha foto

Publicou 3 livros: Santo Antonio Descendente de Corpo Inteiro, Insinuações Poéticas, Duelo e Perdão, Participou dos livros: Antologia Escritores Brasileiros - 6º Edição e Galeria Brasil 2009. Com apoio do SEBRAE e FAOP - Federação de Artes de Ouro Preto - MG, pesquisou e historiou o resgate Folclórico "As Pastorinhas" onde foi editado o Catálogo "Bacia do Rio Itabapoana". É membro efetivo da APOLO - Academia Poçoense de Letras e Artes, ocupa a cadeia nº 54.

Tekpix i-DV12 ENGANAÇÃO

Tekpix i-DV12 ENGANAÇÃO
Não comprem essa Câmera
Loading...

ANTOLOGIA ESCRITORES BRASILEIROS

ANTOLOGIA ESCRITORES BRASILEIROS
Alci Vivas e outros autores

FOLCLORICO EM SANTO ANTONIO DO MUQUI

FOLCLORICO EM SANTO ANTONIO DO MUQUI
A Pastorinha dia 21/06/2008

EXEMPLO DE VIDA

EXEMPLO DE VIDA
Projeto Educacional M.S.

VENHA CONHECER SÃO PEDRO

VENHA CONHECER SÃO PEDRO
Festival de sanfona e viola

A CULTURA NÃO DEVE MORRER

Se não resgatarmos a história o tempo
pode não nos indultar


FESTIVAL SANFONA E VIOLA

FESTIVAL SANFONA E VIOLA
São Pedro do Itabapoana/ 23 - 24 e 25 DE JULHO 2010

Arquivo do blog

FOLCLÓRICO

FOLCLÓRICO
CASAMENTO NA ROÇA