sexta-feira, 13 de dezembro de 2013


POEMA DE UM FELIZ E SANTO NATAL

Acredito num natal novo
Numa palavra comunicadora,
Cujo verbo posto numa manjedoura,
Este mesmo tornou-se humano,
Para se doar-se por inteiro ao povo.

Foi visitado por anjos, pastores e nobres,
Sentiu o clima do inverno,
Universalidade humanista, santa e pacifica,
Trazendo justiça, paz, esperança,
É o maior, acima de tudo, bonança aos pobres.

Quando vamos entender
Que Jesus não é divisão,
Em toda a sua vida testemunhou,
O relacionamento familiar,
O bem ao próximo, e fraterna união.

Tornou-se o pão da vida,
Com a parreira e os trigais,
Trouxe a Boa Nova da verdade
Para todas as nações do mundo,
Seus gestos foram de fraternidade.


Jesus revive em nos a convivência,
Mesmo assim somos indiferentes,
Das lutas diárias, a falta de perdão,
As intrigas e tantas corrupções, e são tantas nesse mundo...
Senhor; necessito der seu amor fecundo.

Para levar aos meus amigos felicitações,
Que brotam do fundo dos meus sentimentos,
E atinja ao submundo de nossas convivências.
Que eu sinta que nem tudo está perdido, que nem tudo é imundo,
Não é eu deletando afeto que se elimina oriundo.

Minha alma flutua...
No eco da esperança
Nos sonhos, na realidade...
Quando penso ser idoso
Renaço num sorriso da criança.

E aí que reafirmo...
O resgate do Evangelho brilhará
Todas as nações vão lhe abraçar,
O Cristo Pastor, ou o Cristo Rei...
Rei da compreensão, do perdão e do amor.




Cristo que se fez homem,
Com o sim de Maria,
Ao ouvir os cantos dos passarinhos,
Alimentando seus filhotes, no fundo do ninho,
Sentiu a beleza de ser mãe, pelo fruto do seu sim.

Após refletir a beleza dessa passagem,
Mulher virgem, mística da verdade,
Ela o abraçou com os braços da bondade,
E entendeu o que Simeão lhe profetizara,
Quando acontecer o fim! Será mera desligação.

Do corpo e o espírito que são vida,
Agora e partida combalida,
Pois sempre existirá o viver...
Pode ser um anjo, alma ou criatura.

Dormir o sono profundo
É um mistério simples ágape
A morte até parece que não existe,
Confirma-se naquilo que você crer
Já que tudo supera a fé.

Juntando isso tudo! Questiono-te
Você crê meu irmão?
Acredita ser um imortal?
Então pensa naquela que o Santo Deus escolheu
Percebe que há diferença...
É transitória, mas o amor é eterno,
Passa os desacordos, a maneira de pensar,
A tradição e a Boa Nova perduram,
No ser humano, tudo isso é natural,
Só pode desejar um feliz e santo natal
Quem trouxer propósito angelical,
Só pode dar quem tem, Bom Natal... Paz..
Peça perdão e se reconcilia,
Só assim tudo se refaz... Nesse barco de confraternização,
Boas festas, Feliz e Santo Natal... Meu irmão!

Nenhum comentário:

Seguidores

ALCI SANTOS VIVAS AMADO

Minha foto

Publicou 3 livros: Santo Antonio Descendente de Corpo Inteiro, Insinuações Poéticas, Duelo e Perdão, Participou dos livros: Antologia Escritores Brasileiros - 6º Edição e Galeria Brasil 2009. Com apoio do SEBRAE e FAOP - Federação de Artes de Ouro Preto - MG, pesquisou e historiou o resgate Folclórico "As Pastorinhas" onde foi editado o Catálogo "Bacia do Rio Itabapoana". É membro efetivo da APOLO - Academia Poçoense de Letras e Artes, ocupa a cadeia nº 54.

Tekpix i-DV12 ENGANAÇÃO

Tekpix i-DV12 ENGANAÇÃO
Não comprem essa Câmera
Loading...

ANTOLOGIA ESCRITORES BRASILEIROS

ANTOLOGIA ESCRITORES BRASILEIROS
Alci Vivas e outros autores

FOLCLORICO EM SANTO ANTONIO DO MUQUI

FOLCLORICO EM SANTO ANTONIO DO MUQUI
A Pastorinha dia 21/06/2008

EXEMPLO DE VIDA

EXEMPLO DE VIDA
Projeto Educacional M.S.

VENHA CONHECER SÃO PEDRO

VENHA CONHECER SÃO PEDRO
Festival de sanfona e viola

A CULTURA NÃO DEVE MORRER

Se não resgatarmos a história o tempo
pode não nos indultar


FESTIVAL SANFONA E VIOLA

FESTIVAL SANFONA E VIOLA
São Pedro do Itabapoana/ 23 - 24 e 25 DE JULHO 2010

Arquivo do blog

FOLCLÓRICO

FOLCLÓRICO
CASAMENTO NA ROÇA